Adeus


Eu me rendo, eu perdi e você venceu. Minhas forças acabaram, tentei ser mais forte para todos, mas a força acabou. Pegue o seu troféu e me deixe em paz, por favor!

Esqueça todos os momentos que estivemos juntos, finja que eu nunca existi, finja que eu sou um estranho, que eu sou uma pessoa que você jamais conheceu ou trocou um “oi” na sua vida, que eu farei o mesmo.

Chega, não vou mais esconder minha tristeza, odeio mostrar minha dor, pois parece que quero ser a coitadinha da história, mas não dá pra segurar. Olhe eu aqui sozinha, e você ai rodeado de pessoas. Olhe pra mim, com seu olhar de superioridade, vá, seja ignorante, sorria com o rosto de vencedor.

Eu nunca fui tão forte mesmo, apenas os velhos tempos estão de volta como sempre, só não prometo que vou ficar aqui no meu canto sozinho para sempre, eu mudei, você sabe disso, você me conhece certo? Eu vi que quanto mais eu ficar sozinho, mais no fundo do poço eu me jogo. Dessa vez vou ser diferente, eu sei que existe um alguém que me quer o bem, e eu vou encontrar.

Não sei o que será daqui pra frente, mais saiba que não importa o quanto você vai pisar em mim, e sim a dor que você causou no começo, desde o princípio.  Eu nem sei realmente se eu sou o vilão da história, mas eu vou seguir em frente.

Talvez um dia as respostas cheguem até mim, ou talvez eu vá esquecer tudo isso sem resposta mesmo. Então esse é o adeus, até mais... Ou nunca mais.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Mundo de Chances Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota,Programação Emporium Digital